Desafio

Como prometido aqui está o desafio para os alunos de Biblioteconomia da FESPSP, que constitui parte do nosso Projeto Ler é Prazer, para a disciplina de Ação Cultural. Então vamos as Instruções:

Como funciona?

Os participantes devem descobrir a quais obras pertencem os dois trechos abaixo. As respostas deverão ser postadas juntamente com o seu nome, semestre e período, nos comentários ou por email. O prêmio será sorteado entre os acertadores.

Quando começa e quando termina?
O desafio começa hoje 21/05/2010. O prazo para receber as respostas é até às 22:00 do dia 26/05/2010.

Qual o prêmio?
Uma obra literária.

Quando sai o resultado?
O resultado vai ser divulgado aqui no blog, no dia 27/05.

Trecho 1

"A CADA ESTÁGIO DA PRISÃO ELE SOUBERA, OU PARECERA SABER, em que ponto do edifício se encontrava.
Era possivel que houvesse ligeira diferença na pressão do ar. Ficavam no subsolo as celas onde os guardar o tinham espancado. O quarto onde O'Brien o interrogara era bem no alto, perto do telhado. O lugar onde estava ficava muitos metros abaixo do nivel do chão, tão profundo quanto era possivel ir".


Trecho 2

"A sala foi encolhendo sem parar, até que a poucos passinhos de distâcias. Correu o dorso da mão pela primeira prateleira, ouvindo arrastar de suas unhas delizar pela espinha dorsal de cada livro.
Soava como um estrumento, ou como as notas de pés em correria. Ela usou as duas mãos. Passou-as correndo. Uma estante escostada em outra. E riu. Sua voz se espalhava, aguçada na garganta, e quando ela enfim parou e ficou postada no meio do cómodo, passou vários minutos olhando das estantes para os dedos, e denovo para as prateleiras.
Em quantos livros tinha tocado ?"
 
Boa sorte a todos!

Mário de Andrade

Reprodução fotográfica de pintura de Portinari retratando Mário de Andrade, 1935. Rio de Janeiro (RJ). (CPDOC/GC foto 446)


Mario Raul de Morais Andrade (9/10/1893 a 25/02/1945)


Este post é a contribuição do blog http://memoriaeinformacao.blogspot.com/
Vocês também podem encontrá-lo na linha do tempo do mesmo blog.


Mario de Andrade estreou na literatura em 1917 com o livro “Há uma Gota de Sangue em cada Poema” com o pseudônimo de Mario Sobral e no mesmo ano, formou-se em piano pelo Conservatório Dramático e Musical de São Paulo.
Em 1922 publicou Paulicéia Desvairada, um dos principais livros do Modernismo, e nesse mesmo ano, participou da abertura da Semana de Arte Moderna que realizou-se no período de 13 a 18 de fevereiro;
De 1923 a 1931, ganha a vida como fotógrafo;
Entre 1928 a 1929, viajou pelo interior do Brasil e dedicou-se às pesquisas folclóricas, principalmente musicais;
Em 1933 participa da criação da Escola Livre de Sociologia e Política – ELSP;
Em 1935, fundou o Departamento Municipal de Cultura de São Paulo no governo de Fábio Prado, onde foi diretor, assessorado por Paulo Duarte, Rubens Borba de Moraes e Sergio Milliet;
Em 1937, criou a Sociedade de Etnografia e Folclore de São Paulo, os primeiros parques infantis e a discoteca pública de São Paulo. Organizou o Congresso de Língua Nacional Cantada que fixou a pronúncia usada no teatro dramático e no canto do Brasil;


Essa dica é das boas!

Olá, pessoas!!! Segue mais uma boa dica direto do nosso blog "Lér é Saber"!


Livro de George Orwell "A revolução dos bichos". Não consigo esquecer a primeira vez que li esse livro, fiquei pensando nele por muito tempo... para que não conhece a história, George Orwell narra uma história sensacional sobre uma fazenda onde os bichos re rebelaram e acabaram expulsando seus donos de lá e passaram, eles mesmos a gerir a fazenda, que foi chamada de "Solar dos bichos". Mas, claro, como todo grupo necessita de um lider que o represente perante a sociedade... eis que os porcos tomaram sobre "seus ombros" a difícil tarefa de liderar os outros bichos e lhes dizer o que deveria ser feito, como o trabalho deveria ser realizado, etc., etc. e tals...
Bom, essa hisória me faz pensar muito no que se passa no Brasil, onde nós trabalhamos muito para sustentar poucos. Esse livro "A revolução dos bichos" é clássico do socialismo libertário que revela a ganância de poder como problema humano quando não há mais hierarquias...! Será???
Mas essa é a minha opinião, certo? Tire sua próprias conclusões quando ler - você mesmo - o livro! Vale a pena ler!!!